domingo, 17 de fevereiro de 2019

A INCRÍVEL CEGUEIRA DA PREPOTÊNCIA! by Alsibar



A prepotência é irmã siamesa da arrogância. Humildade é compreender a própria insignificância e impotência diante da imensurabilidade da vida. Quem a isso não compreende, cisca o chão feito galo bobo, iludido de que ele manda no galinheiro. Quando é o dono das galinhas, o verdadeiro senhor com total poder sobre eles - inclusive sobre suas vidas.
Jiddu Krishnamurti não foi grande apenas por ter trazido novas perspectivas e ensinamentos sobre a dimensão espiritual e psicológica do ser humano . Nem por ter apontado o caminho da libertação do sofrimento para milhares de pessoas ao longo de sua vida secular. Ele foi grande porque, apesar disso tudo , fora simples, acessível mas, sobretudo, humano . É incrível saber que há pessoas que insistem em desqualificar tanto sua vida quanto sua inigualável obra. Como entender tais atitudes insipientes? 
Incrível como as pessoas se arvoram em julgadoras e conhecedoras dos outros quando não conhecem nada nem de si mesmas. Incrível como, no fundo, a soberba nos cega. Há um sentimento de superioridade quando desclassificamos os outros-imagina alguém do nível de um Krishnamurti.
Já que não posso subir até o pico da montanha - porque não tenho capacidade pra isso - eu a destruo. E, falamos dos tais "mistérios...." porque, a vida em si mesma parece não ter graça apesar de ser o maior dos mistérios. E então, falamos no tal Ser, na tal Consciência - como se ela fosse algo do mundo das palavras ou até ao alcance dos sentidos e da mente comum. Só me resta lamentar porque enquanto estamos tentando derrubar aqueles que alcançaram as estrelas, afundamos cada vez mais em nossa própria lama de miséria e sofrimento.

E pra fechar com "chave de ouro" afirmamos sobre o mistério do pós-morte e damos a sentença sobre a jornada espiritual do outro quando não conhecemos nem mesmo quem somos em vida quanto mais pra onde iremos depois da morte. 🙄

(Alsibar- Fev- 2019)

https://alsibar.blogspot.com/2019/02/a-incrivel-cegueira-da-prepotencia.html





terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

EGOCÍDIO SIM, SUICÍDIO NUNCA!





Quem nunca pensou em suicídio? Em arrancar de vez aquela dor insuportável  do peito através de um ato impensável  que desse cabo a todo sofrimento? Mas e se a morte não for o fim? E se, como dizem os espíritas, a dor continuar mais poderosa ainda  do outro lado ? E se, além do corpo, a mente continuar atormentada por todas as suas memórias e angústias? Será que vale a pena correr o risco de perder o dom precioso da vida sem nenhuma garantia de se conseguir alcançar o objetivo de simplesmente apagar, sumir, desaparecer? E há outra saída para o sofrimento? Existe sim : o egocídio. Se vc tem coragem de matar o corpo, mesmo com toda a dor e medo que isso acarreta, dou-lhe uma dica: ao invés de matar o corpo mate o ego.  Com a morte do primeiro você não tem certeza de nada, mas com a morte do segundo eu lhe asseguro que você  conseguirá reduzir ou até exterminar por completo sua dor interna.

Mas, por incrível que pareça, acabar com o ego pode até ser mais difícil do que matar o corpo. E sabe por quê? Porque o ego é você. Quando alguém pensa em morrer, em geral, é apenas uma forma desesperada de tentar livrar-se do sofrimento ou de algo que ele não consegue suportar. Essa é exatamente a atitude extrema de um ego poderoso, que de tão forte não aceita sofrer e quer que as coisas aconteçam exatamente do seu jeito. Todavia, para aqueles que procuram fugir à dor pelo caminho errado aviso : tenho 99.9% de certeza que a vida continua. Mas, o mais agravante, a sua mente moldará o seu próximo corpo de acordo com seu estado mental e suas atitudes. Não sou espírita, nem acredito na visão espírita do pós-morte. Apenas vejo como uma questão de lógica: em todo o universo existem leis. O ser humano , assim como tudo mais, está sujeito a elas. Matar ou matar-se- o que dá no mesmo- constitui  um grave erro com consequências bastante graves pela gravidade do delito.

Ao invés de se jogar numa empreitada tão arriscada e de resultados tão imprevisíveis por que não buscar a morte da raiz de todos os problemas que é o ego? Mas, detalhe, o ego não é uma entidade que se possa matar totalmente. E nem é necessário pois o ego nada mais é do que uma instância do ser necessária à sobrevivência. Todavia, você pode matar aquilo que no ego te causa sofrimento que é exatamente sua  força e centralidade. A dor não vem do ego em si, mas sim dele querer dominar todo o seu ser. Quando não há sabedoria, nem luz interior- o ego usurpa o trono e passa a comandar todo o reino interior. Então, dominado pela ignorância, arrogância e prepotência  egóica você é levado a buscar o prazer , fama ou poder- a todo custo, sem aceitar a derrota, as limitações e os reserves da vida. E o resultado disso tudo?  Muito sofrimento que pode levar ao desespero.

Pratique o egocídio. Mate a vitalidade do ego. Deixe-o sem comando. Destrone-o. E assim, sua vida será leve como uma pena sendo levada calmamente pela brisa divina. Só assim, seus dias de angústia , dor e sofrimento interno terminarão.  E então você olhará para o ego e ele estará lá pronto a lhe servir- e não mais a lhe atormentar. E, só assim, haverá liberdade e felicidade tanto dentro quanto fora de você. Não acredita? Experimente pois, ao contrário do suicídio, você pode cometer egocídio quantas vezes quiser ao longo da vida. E o melhor: continuará vivo para experimentar seus resultados e usufruir da paz imensurável do verdadeiro nirvana, ou céu interior.

Faça isso e comprove você mesmo os resultados.

Alsibar Fev, 2019

https://alsibar.blogspot.com/2019/02/egocidio-sim-suicidio-nunca.html