quarta-feira, 19 de junho de 2013

COM A LUZ VEM A ESCURIDÃO


Alguns movimentos religiosos como , por exemplo, o movimento “Nova Era”, exortam as pessoas a vibrarem luz. Falam isso como sendo a atitude ideal diante das agruras e adversidades do mundo de Maya (Ilusão) ou “3D”- como gostam de chamar. Todavia, parecem esquecer um princípio milenar e sagrado: o da dualidade.

O "ator" ainda é ilusão.
Ora, com a Luz vem a Escuridão, então que tipo de Luz é esta sobre a qual eles falam senão a luz da dualidade? A  mente é dual e o mundo de Maya é a própria dualidade do pensamento. Os maiores mestres da humanidade nos exortam não à dualidade, mas sim à transcendência. Pois onde há luz, há trevas. Somente quando não houver a dicotomia Luz e Trevas é que estaremos realmente vibrando na Luz do Eterno, que é Impensável, que não está ao alcance da mente humana e nem pode ser submetida ao seu controle. 

Percebe-se nesse tipo de exortação dois equívocos graves: a ilusão do controlador - que direciona a Luz - e a ilusão da Luz “pura”, sem o seu contrário. É preciso compreender que não existe controlador, nem ninguém pra direcionar ou vibrar luz nenhuma. Só existe a ação do UM, a ação sem o Ator. Sendo o ator o EGO, o pensamento que diz a si mesmo : “Eu sou, eu controlo, eu vibro”.

 Em outras palavras, ao “vibrar” na luz, o sujeito está atraindo e alimentando as trevas. Ao pensar que está livrando-se de Maya, ainda está atuando sob o seu  controle , dentro de sua ilusória rede de dualidade e pessoalidade. Tá confuso ou em dúvida? Vide os ensinamentos de Krishna, Buda, Lao Tsé, Ramana e Krishnamurti e não se deixe iludir por ensinamentos equivocados de supostos “seres de luz”. 

Reflita, analise e tire suas próprias conclusões.

 Alsibar
http://alsibar.blogspot.com

3 comentários:

  1. Caro Alsibar,
    outra vez concordo com você.
    Em minha tradição temos uma chamada(cântico de elevado valor vibratório,parecido a um mantra,só que não repetitivo,utilizado no intuito de elevar ou reduzir o teor da sessão em pauta).que diz ",,,sombreia,sombreia,a luz traz as sombras,eu peço luz venha nos clarear..."essa chamada nos mostra e me confirma que onde há luz,há também sombras(trevas)e naturalmente reafirmando nossa dualidade nesse plano de manifestação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí Agnaldo Moraes... Valeu pelo comentário!

      Fraterabraços!

      Excluir
  2. Uma mensagem profundíssima. Errei muito ao querer durante muito tempo somente a luz. É como querer apenas o "mais" sem entender que o "menos" também é parte da vida.
    Como você disse: buscar a unidade na dualidade.
    Abraços, Jonaldo Lopes.

    ResponderExcluir